segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Ruas Vazias





Diante de teu corpo imóvel
Me sinto um fracassado
Do nada Ter a fazer...
A irá se contraindo em meu peito
Pôr assistir você
Nesse leito sem vida
Sempre tão frágil, desprotegida
a colida em meus braços.

Nesse momento, nada mais importa
Pois todas as portas se fecham quando
ainda nem saímos...
Tudo que sinto é o caos de meus sentimentos
No cortejo do teu fim, inconformado
Crucificado com uma dor infinita
Que dói como ferida perante meu pranto
Pelas ruas vazias da vida...

Nenhum comentário:

PoemasVersosPoesias

PoemasVersosPoesias
A origem da vida...é o ciclo em movimento.

Esse Blog é para os amantes da poesia ,versos e poemas

Minha foto
ELDORADO DO SUL, RGS, Brazil
Um escritor que vive no anonimato Graduado em gestão imobiliária e licenciado em Geografia.