quinta-feira, 5 de maio de 2016

As faces da moeda

Quanta indiferença e desigualdade
sofre nossa humanidade.
com essa doença que transforma o homem em semideus,
é uma grande fatalidade.

Uns trabalhando pelo pão de cada dia e por sua família,
outros pelo caviar de todo dia e seu bem próprio.
Uns pela água que mata a sede,
outros pela riqueza e o gasto em vão.

Essa relevância:
 faz a maioria contar suas moedas,
outros, encher seus bolsos e suas cuecas.

Pois então: o mundo gira,
o povo se ilude, o tempo passa,
e ele esquece, a prece e come o pão.


Gilliard Quadrado Xavier

Nenhum comentário:

PoemasVersosPoesias

PoemasVersosPoesias
A origem da vida...é o ciclo em movimento.

Esse Blog é para os amantes da poesia ,versos e poemas

Minha foto
ELDORADO DO SUL, RGS, Brazil
Um escritor que vive no anonimato Graduado em gestão imobiliária e licenciado em Geografia.