sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

O amor nunca acaba


Amor me beije sob o luar de mil estrelas
Deite nesse leito onde nossos corpos se fundiram num so.
Sinta no meu peito um coração que é seu
Esse é único som que escuraremos junto com o  bater das ondas pelo vento...
Eo tempo,
Ha esse não passa é cúmplice nos une ate pune...
Mas nesse sonho  que relembro tenho as estrelas como testemunhas
que o amor nunca acaba...
Ele nasce, cresce e transgride pelas vidas futuras
Entre as curvas do seu corpo
e do tempo
Que nos une ...aos poucos
E nos pune com a distância...
O amor nunca acaba
Pois quando te vejo me sinto vivo,
Mas sobrevivo com as lembranças
Mas tenho esperança
Pois o amor nunca acaba...

Gilliard Xavier

Nenhum comentário:

PoemasVersosPoesias

PoemasVersosPoesias
A origem da vida...é o ciclo em movimento.

Esse Blog é para os amantes da poesia ,versos e poemas

Minha foto
ELDORADO DO SUL, RGS, Brazil
Um escritor que vive no anonimato Graduado em gestão imobiliária e licenciado em Geografia.